Tarifas


A Coelce respeita você. E por isso tem a tarifa certa pra sua realidade.

Confira as tarifas aqui

Residencial

É toda unidade consumidora usada para fins residenciais.

Baixa renda

Existem novos critérios para obtenção do benefício da Tarifa Social Baixa Renda. Em razão da Resolução Normativa 407, de julho de 2010, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), terão direito ao benefício os consumidores que estejam cadastrados nos programas do Governo Federal (por exemplo, Bolsa Família) e que possuam o Número de Inscrição Social (NIS).
Para conseguir o NIS, o titular da conta de energia deve se dirigir à Prefeitura de sua cidade. Com o Número de Inscrição Social em mãos, o cliente deve ir até uma loja de atendimento da Coelce e apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: CPF (Cadastro de Pessoa Física), Carteira de Identidade (RG), o cartão de beneficiário de um dos programas sociais do Governo Federal com o NIS e solicitar o benefício na conta de energia.
Outra mudança que a lei estabelece é que quilombolas e indígenas também devem receber o benefício da Tarifa Social Baixa Renda. Desses, os que apresentarem consumo de até 50 kWh/mês obterão 100% de isenção. Na hora de solicitar o benefício, os indígenas que não possuam CPF e RG poderão apresentar o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani).
Terão direito ao desconto da Tarifa Social:
Famílias com renda de até meio salário mínimo per capita que estejam inscritas no Cadastro Único do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS);
Quem recebe o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC), ou seja, idosos e deficientes cuja família possua renda inferior a um quarto do salário mínimo;
Portadores de doenças que necessitem usar continuamente aparelhos com elevado consumo de energia e cuja renda total familiar seja de até três salários mínimos.
É importante saber também:
Consumidor que se enquadrar de acordo com a nova regulamentação não perderá o benefício caso ultrapasse a média de consumo de 220kWh;
Consumidor que se enquadrar de acordo com a nova regulamentação não perderá o benefício caso apresente mais de 1 consumo acima de 120kWh;
UC (Unidade Consumidora) não precisa mais ser apenas monofásica para obter o subsídio;
Cada família só terá direito ao benefício em apenas uma ÚNICA unidade consumidora.
UC que apresente média de consumo inferior a 80kWh não será mais enquadrada automaticamente como Baixa Renda;

Existem novos critérios para obtenção do benefício da Tarifa Social Baixa Renda. Em razão da Resolução Normativa 407, de julho de 2010, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), terão direito ao benefício os consumidores que estejam cadastrados nos programas do Governo Federal (por exemplo, Bolsa Família) e que possuam o Número de Inscrição Social (NIS).

Para conseguir o NIS, o titular da conta de energia deve se dirigir à Prefeitura de sua cidade. Com o Número de Inscrição Social em mãos, o cliente deve ir até uma loja de atendimento da Coelce e apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: CPF (Cadastro de Pessoa Física), Carteira de Identidade (RG), o cartão de beneficiário de um dos programas sociais do Governo Federal com o NIS e solicitar o benefício na conta de energia.

Outra mudança que a lei estabelece é que quilombolas e indígenas também devem receber o benefício da Tarifa Social Baixa Renda. Desses, os que apresentarem consumo de até 50 kWh/mês obterão 100% de isenção. Na hora de solicitar o benefício, os indígenas que não possuam CPF e RG poderão apresentar o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani).

Terão direito ao desconto da Tarifa Social:

  • Famílias com renda de até meio salário mínimo per capita que estejam inscritas no Cadastro Único do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS);
  • Quem recebe o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC), ou seja, idosos e deficientes cuja família possua renda inferior a um quarto do salário mínimo;
  • Portadores de doenças que necessitem usar continuamente aparelhos com elevado consumo de energia e cuja renda total familiar seja de até três salários mínimos.

É importante saber também:

  • Consumidor que se enquadrar de acordo com a nova regulamentação não perderá o benefício caso ultrapasse a média de consumo de 220kWh;
  • Consumidor que se enquadrar de acordo com a nova regulamentação não perderá o benefício caso apresente mais de 1 consumo acima de 120kWh;
  • UC (Unidade Consumidora) não precisa mais ser apenas monofásica para obter o subsídio;
  • Cada família só terá direito ao benefício em apenas uma ÚNICA unidade consumidora.
  • UC que apresente média de consumo inferior a 80kWh não será mais enquadrada automaticamente como Baixa Renda;

 

Rural Agropecuária

É aquela unidade consumidora usada pelo trabalhador rural ou pequeno produtor rural, comprovada por um dos documentos abaixo:

  • Comprovante de alistamento em programa federal, estadual ou municipal de distribuição de sementes e implementos agrícolas.
  • Comprovante de financiamento pelas instituições oficiais para atividades ligadas à agricultura ou pecuária.
  • Comprovante de aposentadoria rural do titular da conta.
  • Comprovante de filiação do usuário a sindicato, associação ou cooperativa de trabalhadores ou produtores rurais.
  • Comprovante através de carteira do Ministério do Trabalho devidamente assinada pelo empregador, no caso de trabalhador rural.
  • Comprovante de assentamento rural pelo INCRA.
  • Declaração firmada pelo usuário de que é trabalhador rural ou pequeno produtor rural certificada por duas testemunhas idôneas, sendo uma o proprietário da terra onde o usuário trabalha, sujeito a vistoria em campo.
  • Comprovante através de nota fiscal dos produtos comercializados com origem na propriedade rural, sujeito a comprovação.

Residencial Rural

Fornecimento para unidade consumidora situada em área rural com fim residencial, utilizada por trabalhador rural ou trabalhador aposentado nesta condição e, também, para unidade consumidora localizada em área urbana e onde se desenvolvam as atividades estabelecidas no "caput" do inciso IV - também sujeitos à comprovação perante à concessionária ou permissionária de distribuição, observados os seguintes requisitos:

  • A carga instalada na unidade consumidora deverá ser predominantemente destinada à atividade agropecuária, exceto para os casos de agricultura de subsistência.
  • O titular da unidade consumidora deverá possuir registro de produtor rural expedido por órgão público ou outro documento hábil que comprove o exercício da atividade agropecuária.

Opção pelo Grupo B

Os seguintes clientes podem optar por esse tipo de tarifa:

  • Com potência igual ou inferior a 112,5kVA
  • Com instalações permanentes para a prática de atividades esportivas ou parques de exposições agropecuárias, desde que a potência instalada para a iluminação dos locais seja igual ou superior a 2/3 da carga instalada total
  • Situados em área de veraneio ou turismo que explorem serviços de hotelaria ou pousada, seja qual for a carga instalada

Obs.: Área de veraneio ou turismo é aquela oficialmente reconhecida como estância balneária, climática ou turística.

Industrial

Unidade consumidora que exerce atividade industrial, incluindo o transporte de matéria-prima, insumo ou produto resultante do seu processamento.

Comercial

É aquela unidade onde existe atividade comercial, prestação de serviço ou outra atividade não descrita nas demais classes, incluindo o fornecimento às instalações de uso comum de prédios ou conjuntos de edificações com predominância de unidades consumidoras não residenciais.

Rural

É toda unidade localizada nas áreas rurais onde existe atividade rural que possa ser comprovada na concessionária.

Tarifa com redução aproximada de 59% sobre o valor da tarifa da classe Residencial normal sem ICMS.

Rural Irrigante

É toda unidade consumidora que usa energia elétrica só para irrigação.

Irrigante 8 horas e meia

Tarifa com redução de 73% sobre o valor da tarifa da classe Rural sem ICMS para o horário das 21h30 às 6h. Nesse caso, o medidor de dupla tarifa é de responsabilidade do interessado, que arca com os custos da aquisição.

E-mail:

Senha:

CPF/CNPJ
(somente números)

Nº cliente
(somente números)

Como deseja ser chamado?
Email
Confirmação de Email
Senha
Confirmar senha
Número de cliente (sem o dígito)

CPF ou CNPJ (somente números)


  • ARCE 0800 727 0167       ANEEL 167